5 de dezembro de 2016

Saia da crise

Tanta gente que chora, tanta gente que lamenta. E todo mundo fala da crise. Não há um lugar que não se fale dessa senhora tão conhecida.

Eu também lamento, eu também falo. Só sei que eu e você precisamos agir.
Porque ação gera ação e mais ação e reação. Como uma onda no mar.

Não sei se me lê, não sei se me ouve, mas você não está sozinho. Juntos no mesmo barco, temos as pás para remar. Para frente, para o lado, para trás.



Chegar até o cais parece um caminho interminável. No entanto, é bom lembrar que para chegar até onde queremos, precisaremos de um primeiro passo, depois de um segundo, terceiro e assim por diante. O cais está portanto a alguns pés e passos de nós que começamos no aqui, no hoje e no agora a percorrer os desafios.

Se eu aqui estou, é porque peço sua mão e sua autorização para caminhar comigo. Não gosto nem consigo andar sozinha e desbravar mundos e mares.

A companhia me é tão exigida que te solicito humildemente a ajuda. Venha, me dê o seu nome, inscreva-se na jornada. Olhe mais adiante para o horizonte por detrás das nuvens.

Fique no silêncio como eu. Eu que não falo nada agora para não perturbar sua reflexão.


Espero. Aguardo. Suspiro. Respiro.

Nestes momentos, lembro que a vida é terminável. Me adianto então para você e te estendo a minha mão.

Perceba-se já no mar. A percepção já favorece os ventos.

Beijos e boa semana,
Vera



MAIS RECENTES

ASSINE POR EMAIL

Copyright © 50 COISAS ANTES DOS 50 - VERA LORENZO

Todos os Direitos Reservados